Essa bela animação em stop-motion feita com argila que vocês conferem no vídeo acima é uma adaptação da Alegoria da Caverna, e foi produzida pelo estúdio Bullhead Entertainment.

Para quem não conhece, a Alegoria da Caverna é um diálogo presente na obra A República (cujo título original é Politeía, do grego antigo Πολιτεία, que pode ser traduzido como “Da Constituição da Cidade”), escrita por Platão no século IV a.C., e como a maioria de seus diálogos, apresenta o seu mestre Sócrates como o personagem central que conduz a discussão filosófica.

A Alegoria da Caverna é a maneira que Platão usa para exemplificar, através do personagem de Sócrates, a sua teoria do mundo das formas (também conhecido como mundo das idéias). Para Platão, o mundo ao nosso redor, que vemos e sentimos, não é de fato o “mundo real”, mas apenas uma mimesis (representação, imitação) de um mundo além, superior, inteligível, que só pode ser alcançado em sua plenitude através da espisteme (conhecimento). Enquanto não tivermos esse conhecimento, essa razão pura, somos como escravos acorrentados em uma caverna, olhando para as sombras projetadas na parede, e achando que elas são os objetos de fato, quando não passam de projeções.

Há várias histórias que usam a Alegoria da Caverna como inspiração (direta ou indiretamente), como a maioria dos livros de Philip K. Dick, a trilogia de filmes de Matrix, os quadrinhos Os Invisíveis de Grant Morrison, entre muitos outros mais. E para não ser diferente, também irei usá-la em futuras HQs de Nova Hélade. =)

Alegoria da Caverna

Em tempo, vale a pena também ler esta livre adaptação da Alegoria da Caverna em quadrinhos com o personagem Piteco, da Turma da Mônica.